Cartões de crédito corporativos: Como funcionam os juros?

Os cartões de crédito corporativos são os grandes salvadores de gastos para as empresas. Mas, poucos têm conhecimento sobre como funcionam suas taxas de juros e como isso pode impactar a empresa.

Temos que entender que, para que o negócio entregue bons frutos, certos cuidados financeiros não podem passar batido. Afinal, todos os aspectos podem interferir no desenvolvimento da empresa.

Aliás, muitas empresas não reconhecem quanto gastam com os juros atrasados dos cartões de crédito corporativos. Muito disso é ocasionado pelo parcelamento da fatura ou pelo pagamento após a data de vencimento.

Vamos esclarecer as dúvidas relacionadas aos juros dos cartões de crédito corporativos. 

  • O que são os juros dos cartões de créditos corporativos?

Closeup, contador, mãos, contagem, calculadora

A utilização do cartão de crédito corporativo é uma maneira da empresa adquirir materiais ou produtos para seu negócio. A ferramenta é reconhecida como uma maneira de usar um dinheiro que você não possui, algo que a empresa pega emprestado para pagar depois. 

Mesmo que não seja considerado definitivamente um “empréstimo”, quando a empresa utiliza um valor monetário maior do que possui em seu orçamento, está pegando o dinheiro emprestado de outras intuições financeiras. Definitivamente, os juros do cartão de crédito representam um valor que as instituições podem cobrar por ter cedido o valor. 

Entretanto, os juros são apenas cobrados caso a fatura não seja paga de maneira adequada. Na grande parte dos casos, as instituições financeiras cobram juros sobre o valor não pago e adicionam sobre a cobrança aos gastos da empresa. Caso a empresa não pague o valor integral nos devidos meses, pode e irá pagar juros sobre suas dívidas. 

Desta maneira, se a empresa não possuir um bom setor financeiro que saiba trabalhar de forma equilibrada com o orçamento do negócio os juros podem crescer rapidamente e algumas vezes até ultrapassar os limites, existem casos de empresas que se perdem em tantas dívidas que são obrigadas a declarar falência porque não estruturam adequadamente um planejamento no pagamento das faturas de forma correta.

Por isso, a empresa deve optar pelo melhor cartão de crédito corporativo que esteja dentro dos seus limites de crédito e proporcione ao mesmo tempo segurança e controle em suas despesas corporativas. 

>>>Você pode estar interessado em: Cartão de crédito corporativo: Quais são os critérios essenciais na hora de escolher? <<<

  • Como funciona a cobrança dos juros nos cartões de crédito corporativos?

Cada instituição tem valores definidos para a cobrança de juros, mas normalmente os juros são aplicados de forma percentual ao valor cedido. De certo modo, a instituição multiplica o que a empresa deve por uma taxa de juros diárias.

Vamos pensar, a fatura do cartão de crédito for R$ 15.000, mas a empresa paga apenas metade do valor, os juros ficaram no resto do montante. Isso implica cada vez mais à medida que os dias passam, pois o valor dos juros cobrados passa a ficar acumulativo. A instituição pode ainda aumentar a porcentagem dos juros de forma mensal até que a dívida seja finalmente quitada.

  • Juros rotativos

Conceito financeiro notas e moedas de cem reais com calculadora e caneta dinheiro brasileiro

Os juros de cartões de crédito corporativos podem ser conhecidos como juros rotativos ou créditos rotativos. A instituição cede mais dinheiro que chega a ultrapassar o limite de crédito definido pela empresa em seu primeiro início. 

Apesar de garantir acesso a boas quantias para aquisições necessárias, tal linha de crédito pode acarretar um custo muito alto para determinadas empresas que não reconhecem a base de seu real orçamento e quanto podem naturalmente gastar em suas despesas corporativas.

Por isso é necessário que a empresa encontre o melhor cartão de crédito corporativo que esteja dentro do seu orçamento. Algumas empresas possibilitam a fácil alteração do limite de crédito priorizando a liberdade e controle total das despesas corporativas em tempo real, de forma simples e ágil. 

>>>Você pode estar interessado em: Custos variáveis e como sua empresa pode gerenciá-los <<<

  • Como calcular os juros dos cartões de crédito corporativo?

Para calcular os juros, é necessário compreender quais os tipos de encargos e o que eles podem influenciar na fatura do cartão de crédito corporativo. 

  1. Identifique o valor da fatura e subtraia o valor que a empresa pagou
  2. Logo em seguida, multiplique o valor pela porcentagem do crédito rotativo, para encontrar os juros;
  3. Soma o saldo devedor com valor do crédito rotativo;
  4. Para saber qual será o valor da fatura no próximo mês, adicione o valor das parcelas em aberto.

O que define uma boa taxa de juros?

Close-up em objetos de educação e economia

Nunca é bom lidar com juros, sempre é possível que a empresa trabalhe de forma equilibrada para que seus gastos com o cartão de crédito corporativo não ultrapassem o orçamento definido. 

Vale lembrar que, antes de escolher o melhor cartão de crédito corporativo, faça uma pesquisa detalhada. É necessário encontrar instituições que priorizem sua pontuação de crédito, muito disso está relacionada a empresa possuir dívidas pendentes, algumas instituições consideram ceder cartões para potenciais riscos.

Por isso, ao definir o cartão de crédito corporativo, escolha aquele que se encaixa dentro das suas diretrizes financeiras e quais taxas de juros podem ser cobradas para não se tornarem abusivas. 

>>>Você pode estar interessado em: O que fazer se negaram um empréstimo comercial ou cartão de crédito? <<<

Ao pensar em cartões de crédito corporativos, a Clara oferece os melhores serviços, sem taxas e nem tarifas para emissão. O melhor de tudo é uma plataforma que garante o acompanhamento das despesas em tempo real. Por que não começar a usar agora?